***22 anos de Magistério****

quinta-feira, 21 de junho de 2012

MEDO DO RIDÍCULO

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Projeto Interdisciplinar Festa Junina

Projeto Festa Junina

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Projeto Curta Metragem

Elaborei estes projetos em 2010, apliquei e me esqueci deles, ontem fazendo uma limpeza no meu noteboock os encontrei e decidi compartilhar, espero que sejam úteis para dar um Up nas aulas.
Prof.Cida


FICHA DIDÁTICA
CURTA:  Um lugar comum  A Cammom Place
Programa SAV/MINC- FORCINE 2006 e 2007
Duração: 9’ e 54”

CONTEÚDO: Meio Ambiente
PROJETO GERMINAÇÃO... 
A Sementinha
JUSTIFICATIVA: Ressaltar a importância de preservar as plantações, o solo, o ar e água através de formas inovadoras, que deixam de lado o tradicionalismo, faz-se necessário, para que o educando aprenda com o próprio meio em que vive, já que é impossível separar a educação do nosso dia a dia, por tudo isso, mostrar o crescimento da sementinha torna-se muito importante, para que a criança compreenda que não podemos interromper os processos da natureza e muito menos destruí-la.
OBJETIVOS: - Mostrar as fases da germinação das plantas; - Desenvolver a seqüência lógica, atenção e concentração do educandos; - Fazer com que os alunos entendam a importância da preservação do meio ambiente, adquirindo noções básicas de plantação e cultivo das plantas; - Apresentar a importância da água para os seres vivos, a metamorfose das plantas, dos animais e as fases da vida; Acompanhar e descobrir como crescem as plantas, suas partes e suas funções; - Criar um ambiente agradável e prazeroso para a aprendizagem, onde é permito errar e entender que o erro nos faz crescer
SITUAÇÃO DIDÁTICA:
 Primeiro dia: 1º- Para introduzirmos o assunto, apresentar o curta aos alunos,  aguçar a criatividade e imaginação dos alunos afim de que seja realizada um diagnóstico para sabermos os conhecimentos prévios dos alunos e o como podemos aproveitá-los; 2º- Em seguida, o educador se sentará em roda com seus educandos fazendo uma ponte entre o filme e a conversa obtida através do mesmo;3º- Os alunos serão conduzidos até o pátio da escola, onde deverá estar tudo preparado (grãos de feijão, copinhos de plástico, algodão e água) para que seja realizada o “Plantio dos Grãos de Feijão”; 4º- Voltando para sala, cada aluno levará o seu copinho com o grãozinho de feijão sendo que os mesmos deverão ser colocados em um lugar organizado, de maneira que os alunos verifiquem a cada dia que passar o crescimento dos grãozinhos; 5º- Será confeccionando o diário da germinação “A sementinha”, onde a priori será desenhado o primeiro dia sementinha e será escrito aquilo que foi observado durante a plantação do feijão Segundo dia: 1º- Observar o grãozinho de feijão e regá-lo com um pouco de água; 2º- Registro de observação no diário “A Sementinha”; 3º- Trabalho com a história: “História: João e o Pé de Feijão”, interpretação e um teatro com os alunos sobre a mesma; 4º Ensaio para o Teatro “João e o Pé de Feijão”
Outras sugestões: 1º - Trabalho com música: Planeta Terra e sobre Plantação; 2º- Seqüência de história do ciclo da água; 3º-Artes: confecção de flores de dobraduras e papel crepom, pintura de quadros sobre a germinação, construção de esculturas de argila sobre ao assunto; 4º-Identificação das partes das plantas e suas respectivas funções através do datashow; 5º-Dinâmica da água: com garrafas pet mostrando a importância de economizar e preservar o que temos, onde a turma percebeu que do total de água existente no mundo o mínimo é que podemos consumir. 6º- Comparação dos seres vivos através do ciclo da vida (nasce,cresce,reproduz e morre); 7º- Trabalho com rimas através do poema: Assim eu Vou Crescendo. 8º- Música: Herdeiros do Futuro; 9º- Textos de literatura infantil: A Doença da Terra (Maria Aparecida Pinceratti, editora Arco-íris-1995 10º- Reportagens de jornais e revistas sobre a germinação; 11º- Atividades de sequenciação da semente do feijão; Obs: Até o final do projeto, todos os dias deverá ser realizado um registro da observação da semente no diário “ A Sementinha”, além de regá-la AVALIAÇÃO: Será realizada durante toda a execução do projeto afim de que o educando seja analisado como um todo, verificando suas habilidades e competências, verificando se os mesmos adquiriram saberes no que tange a importância da natureza, as formas de preservá-la e as etapas do “processo” de germinação. CULMINÂNCIA: Será realizado um Café Científico, com a apresentação dos diários dos alunos, onde os mesmos estarão dando autógrafos aos visitantes; Amostra dos vasinhos de feijão, onde os alunos poderão estar explicando aos visitantes como ocorre a germinação; Diversas apresentações de palco, tais como: teatro da história “João e o pé de feijão”, danças, poemas e músicas trabalhados durante todo o projeto. 



Video: Aquarela

Justificativa: As crianças devem, desde a pré-escola, estar em contanto com uma vivência musical. A musicalidade engloba vários aspectos do desenvolvimento humano, por exemplo, desenvolvimento da manifestação artística e expressiva da criança, desenvolvimento da aptidão criadora e reconhecimento dos valores afetivos.

Objetivos: Proporcionar uma vivência musical. Desenvolver a sensibilização, trabalhando com o ritmo, estímulos musicais e visuais. Desenvolvimento da expressividade.

Faixa etária: EI6
Tempo: 1 mês

Atividades:

1ª Etapa
1. Mostrar vídeo Música Aquarela
2. Ouvir a música em sala e perguntar o que mais gostaram da música.


2ª Etapa
Pedir uma caixa de sapato vazia e encapada.
1. Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo
Carimbo do sol com rolo de papel higiênico e o sol no palito
2. e com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo
Com rolo de papel higiênico

3. corro o lápis em torno da mão e me dou uma luva
Uma luva, pode enfeitar

4. e se faço chover, com dois riscos tenho um guarda-chuva.
Fazer o guarda-chuva de papel canson

5. Se um pinguinho de tinta cai num pedacinho azul do papel, num instante imagino uma linda gaivota a voar no céu. 
móbile de pássaro feito com carimbo da mão azul

3ª Etapa
1. Refrão: vai voando, contornando a imensa curva norte e sul, vou com ela, viajando, Havaí, Pequim ou Istambul. 
avião de pregador de roupa

2. Pinto um barco a vela Branco navegando, É tanto céu e mar Num beijo azul... 
dobradura de barco, colorir

Conclusão do projeto
Cada objeto é colocado dentro da caixa, conforme vai tocando a música as crianças vão tirando os objetos.
Uma mini apresentação utilizando os objetos no ritmo e no tempo da música.



Ficha Didática

Curta: Animando
 Por Marcos Magalhães
Tempo do filme: 12 minutos e 46 segundos
Música  Artur Cabral
CONTEÚDO: Artes
Auto retrato
Identidade

OBJETIVOS:

·          Explorar as diferenças e semelhanças entre as crianças;
·          Compreender a importância da inclusão;
·          Atribuir signos à própria imagem;
·          Identificar marcas pessoais na maneira de desenhar e pintar;


Situações Didáticas
·         Apresentar o filme, sentar em círculos e socializar as impressões de cada um
·         Autoretrato com exploração de diferentes materiais: autorretrato com massinha,desenho com carvão,pintura com areia, giz de cera (seguindo as sugestões do curta)
·         Com jornais e revistas recortar as letras do nome e colar embaixo do seu  autoretrato.
·         Culminância: o professor poderá fazer um mural no fundo da sala e explorar os nomes dos alunos, com brincadeiras de rima, música e bingo de nomes.



ATIVIDADE DO LETRAMENTO

Eunice de Lourdes Motta
Solange Maria M. Piassa
Curta: Clip Aquarela (Toquinho)

ATIVIDADE  1
Leitura ilustrada
O professor após assistir o clip com os alunos.
1ª PARTE : Propõe  uma leitura ilustrada, a cada parte lida pelo professor o aluno ilustra conforme sua criatividade.
Exemplo:
<><><><> <><><><> <><><><> <><><><> <><><><> <><><><> <><><><> <><><><> <><><><>

Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo...

E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo



















2ª PARTE:  escrita livre, a cada desenho o aluno deverá escrever do “seu jeito”, o que desenhou.Exemplo: sol, castelo
ATIVIDADE  2
Bingo de palavras
Com as palavras da música, no quadro o professor entrega uma folha de sulfite dividida em 12 partes. Cada aluno deverá escolher 12 palavras e copiá-las na sua folha.
O professor com as palavras já escritas em pequenos papéis começar a sortear o bingo.



 CURTA: Alma Carioca 
Um choro de menino
Ficha Técnica:
Tempo: 6 minutos e 28 segundos
Estúdio do Fogo
              Filme de Willian Côgo

Disciplina: Artes

Conteúdo: Música – Gêneros musicais

Justificativa: Nossa riqueza musical é indiscutível, porém faz-se necessário esse regaste dos gêneros musicais que a compõe, desde sua contextualização histórica,  como os grandes nomes que foram surgindo e não devem ser esquecidos. A regionalidade é uma questão importante, ampliando os conhecimentos sobre as características de cada região do Brasil, sendo a música um traço marcante de cada uma delas, que apesar da distância e diferenças integram um mesmo país.

Objetivos:  Desenvolver a percepção musical
                   Diferenciar gêneros musicais
                   Perceber a música como manifestação cultural
                   Propiciar o gosto pelos gêneros musicais
                   Conhecer importantes personagens da música brasileira
                   Perceber as diferenças regionais musicais
                   Refletir sobre a capacidade de aprendizagem movida vontade


Situação didática: Iniciar a aula como uma conversa sobre o que seria Gênero Musical, levantando suas hipóteses e conhecimento prévio, partindo dele passar o  vídeo, chamando a atenção das crianças para a situação do menino, elas se identificarão com o menino, com suas brincadeiras, e seu interesse que gera grande curiosidade. Ler as biografias dos mestres apresentados no vídeo. E ouvir outras compostas pelos mesmos. Mostrar a localização do Rio de Janeiro no mapa brasileiro, suas características e outras manifestações artísticas. Apresentar outros gêneros musicais variando a região para as crianças observarem a diversidade cultural que o nosso país possui, e se tornem aptas a apreciá-la.
Para finalizar, promover apresentações artísticas, envolvendo a música, que demonstrem a aquisição dos conteúdos propostos.



FICHA DIDÁTICA
CURTA : A TRAÇA TECA
ROCAMBOLE PRODUÇÕES
UNIVERSIDADE DE SÃO CARLOS
IMAGEM E SOM
TEMPO: 7’ E 50”
CONTEÚDO: LEITURA PRAZER
PÚBLICO ALVO:  EI6 e Séries iniciais do Ensino Fundamental

TEMPO DE DURAÇÃO : Ano letivo
As histórias estão presentes em nossa cultura há muito tempo e o hábito de contá-las e ouvi-las tem inúmeros significados. Está relacionado ao cuidado afetivo, à construção da identidade, ao desenvolvimento da imaginação, à capacidade de ouvir o outro e à de se expressar. Além disso, a leitura de histórias aproxima a criança do universo letrado e colabora para a democratização de um de nossos mais valiosos patrimônios culturais: a escrita.

Por isso, é importante favorecermos a familiaridade das crianças com as histórias e a ampliação de seu repertório. Isso só é possível por meio do contato regular dos pequenos com os textos desde cedo e de sua participação freqüente em situações diversas de conto e leitura. Sabe-se que os professores são os principais agentes na promoção dessa prática – e a escola, o principal espaço para isso.

Objetivos
  • Estimular o gosto pela Literatura como fonte de cultura, lazer prazer
  • Promover discussões que ressaltem a Literatura como fonte de prazer.
  • Ampliar o repertório literário por meio da leitura diário
  • Elaborar o pensamentos crítico em relação às histórias contadas, para eleição dos livros prediletos e argumentação com os colegas;
  • Proporcionar um  momento de lazer associado ao prazer numa situação de ociosidade
  • Criar uma “Caixa mágica” na sala de aula atrvés de uma campanha de arrecadação e doação de livros
SITUAÇÕES DIDÁTICAS:
  • Passar o filme pra as crianças
  • Fazer uma roda de conversa para analisarmos o ambiente em que se passa o curta metragem
·         Discutir a importância da leitura na nossa vida e porque ler é uma verdadeira viagem
·         Falar da importância de fazer uma campanha de arrecadação de livros para fazer o nosso cantinho de leitura
·         Abrir um espaço diário de leitura na sala de aula todos os dias (15”), leitura pelo aluno, leitura pelo professor

DESENVOLVIMENTO ANUAL :
·         No horário da leitura prazer os livros estarão dispostos para que as crianças
·         possam escolher de livre e espontânea  vontade. Deverão registrar em livro
próprio (ata) seu nome e o livro que leram.
·         Uma vez por semana será sorteada uma  criança para retirar da “Caixa Mágica”
Um livro e falar  de que maneira a criança  irá transmitir o que leu. Exemplo:
dramatização, canto, teatro de fantoche, painel desenhado, poema.
·         O aluno também poderá levar  um livro  para casa todos os dias
RECURSOS UTILIZADOS
·         Sala de aula, livros paradidáticos apropriados à faixa etária, livro ata, caixa
       
Obs. Este projeto já desenvolvido na sala de aula da Prof. Maria Aparecida

.





FICHA DIDÁTICA
CURTA: A ILHA
PRODUÇÃO: ANIMUS
DURAÇÃO: 8’ “E 47”
ROTEIRO E DIREÇÃO: ALÊ CAMARGO
CONTEÚDO:  Meios de Transporte, tema transversal Trânsito
O homem sempre teve necessidade de se deslocar de um lugar a outro em busca de alimentos, outros bens e serviços essenciais para sua vida.

Atualmente, nas cidades modernas o trânsito representa um enorme dilema para a vida das pessoas, pois ao mesmo tempo em que ele permite o acesso à inúmeros locais onde são oferecidos serviços essenciais públicos, de uso e consumo, o trânsito também é uma enorme fonte de diversos males, como por exemplo: congestionamentos, poluição ambiental, acidentes e, ainda, problemas de convivência entre pessoas.

Uma das questões mais importantes ligadas ao trânsito está relacionado ao fato de as cidades crescerem em ritmo acelerado e a busca de soluções para problemas associados à circulação de veículos, pessoas e bens crescer em ritmo muito mais lento, apresentando um gradativo descompasso, tornando o problema cada vez maior. Há a tendência de crescimento do número de pessoas nas cidades refletindo no crescimento quantitativo de veículos e pessoas em circulação pelas vias públicas (Rodrigues, 2007).

Grande parte das atuais questões urbanas estão relacionadas direta ou indiretamente ao trânsito. As inúmeras desigualdades sociais de nosso país se manifestam também no trânsito, por que os recursos de transporte têm uma distribuição assimétrica dentro dos espaços urbanos, ocasionando desigualdades entre as diferentes classes sociais.

Sabendo do importante papel transformador da sociedade que a Escola e a Educação possuem, nos últimos anos, dentro das Políticas Educacionais o “trânsito” tem sido abordado como um tema transversal para colaborar na formação de cidadãos mais conscientes e responsáveis, refletindo assim na solução desses problemas.

OBJETIVO:
·         Desenvolver os valores essenciais à vida plena e à convivência socialmente justa por meio da Educação e do Ensino para o Trânsito;
·           Identificar a Educação para o Trânsito como fator de segurança pessoal e coletiva;
·          Conhecer a historia dos meios de transportes;
·          Reconhecer os meios de transportes aéreos, aquáticos e terrestres
·         Colaborar para a formação de comportamentos que proporcionem segurança no trânsito e os comportamentos que proporcionem ou comprometem essa segurança;
·         Registrar comportamentos dos motoristas e pedestres nas vias públicas;
·         Analisar atitudes positivas e negativas, comparando-as com as normas estabelecidas no Código Nacional de Trânsito;
·         Observar o movimento de pessoas dentro da Escola;
·         Analisar a influência do espaço e a direção na circulação interna da Escola;
·         Identificar regras de circulação como fatores importantes na ordem e segurança da Escola;
·         Saber reconhecer e interpretar as principais formas de sinalização no trânsito;
·         Conscientizar sobre a relevância dos primeiros socorros;
·         Desenvolver a atenção e a percepção, aplicando-as à obediência à sinalização de trânsito;
·         Trabalhar as virtudes importantes na vida em sociedade, tais como: paciência, tolerância, responsabilidade, coleguismo, humildade etc.
SITUAÇÕES DIDÁTICAS:
·         Apresentar o filme
·         Roda da conversa como proposta de abordagem do tema, debates e discussão enfocando assuntos diversos, como por exemplo:
1.       Desobediência à sinalização;
2.        Organização em sala de aula, no pátio, na calçada, na rua, no ônibus;
3.        Comportamento no interior do veículo;  
4.       Comportamento das pessoas como motorista, ciclista, motociclista e pedestre;
5.        Consciência da realidade, da mudança, da política social e consciência cidadã.
6.       Produções de textos abordando a  convivência entre as pessoas em sociedade, a vida e a sociedade em que vivemos, leitura e comentários da coleção de livros do cartunista Ziraldo,interpretação de textos jornalísticos que tratam o trânsito da cidade, análise de dados estatísticos sobre frota de veículos e número de acidentes; e  estudo dos meios naturais construídos pelo homem, que fazem parte do contexto social dos alunos e ampliação da visão de mundo.

Para complementar tais atividades solicitar trabalhos de casa, que podem ser individuais ou em grupo; pesquisar em instituições públicas ou na internet; entrevistas com guardas de trânsito e outras pessoas;  criação de poesias, músicas, cartazes, paródias, tabelas, gráficos, mapas e maquetes;  realização de apresentações de teatro e dramatizações; realização de concurso de desenhos e redações com temática trânsito;  criação de um código escolar para o trânsito nas dependências da Escola; e  mapeamento do percurso escola/casa; e  apresentação de documentários em DVD.
                                                  
 
Vídeo: A casa do Mestre André
CONTEÚDO: Artes
Música
Bandinha Rítmica
JUSTIFICATIVA:A bandinha rítmica é uma das mais ricas formas de expressão musical. Além dos valores estéticos a ela atribuídos, concorre também para o desenvolvimento do autodomínio e da auto-realização, por permitir que a própria criança construa seus instrumentos. São várias as suas finalidades na pré-escola e no Ensino Fundamental;
OBJETIVOS:
             Despertar e desenvolver o senso rítmico;
             Desenvolver a acuidade auditiva;
             Satisfazer a necessidade de atividade muscular aplicada a um fim construtivo;
             Desenvolver o controle motor;
             Desenvolver a autodisciplina e a atenção;
             Estimular a confiança em si mesmo e o autodomínio;
             Estimular a expressão espontânea e as fantasias inconscientes;
             Desenvolver hábitos sociais (respeitar a vez do colega, confraternização e sociabilização).
Essa atividade tem de ser introduzida aos poucos. A criança deve explorar e conhecer todas as possibilidades de cada instrumento separadamente, para depois ir juntando, numa mesma música, dois ou mais instrumentos, até ser capaz de combiná-los todos.
Construção de uma bandinha com sucata
CHOCALHO
Ele pode ser feito com embalagem de iogurte, embalagem de rolo de fax ou lata de refrigerante. No interior, podem-se colocar pedrinhas, cereais ou sementes. Sua execução é simples: basta colocar as pedrinhas em uma das partes, tampar com a outra e fechar com fita crepe. O som variará muito de acordo com os materiais, e isso poderá ser experimentado pelas crianças. Um grupo de chocalhos iguais, cinco a seis por exemplo, dá um efeito muito bonito. Pode-se trabalhar com dois grupos, cada qual com chocalhos de materiais diferentes; o efeito será interessante.
TAMBOR
É um tubo oco que pode ser feito de vários materiais e tamanhos, recoberto por uma lâmina de borracha, de plástico, de tecido tipo lona ou, até, de papelão (cada material com características próprias de durabilidade). A lâmina é presa em uma das extremidades do tubo com elástico ou sisal. Os sons emitidos pelo tambor também variarão muito conforme os materiais utilizados.
CUÍCA
Mais simples, impossível! Basta cortar um pedaço de sizal ou de barbante com cerca de um metro de comprimento e dar um nó em uma das pontas. Furar uma embalagem de iogurte e passar o fio através dela. O som é emitido fazendo a embalagem vibrar à medida que o fio é puxado.
RECO-RECO DE TAMPINHAS
Em uma madeira de 30 x 20 cm, pregar duas carreiras de tampinhas metálicas de refrigerante. As tampinhas devem ser pregadas sempre aos pares. Elas também podem ser achatadas antes de serem pregadas, o que dará um som diferente ao do reco-reco. Pode-se tocar chacoalhando a tábua ou usando uma varinha (que pode ser um lápis).
CHOCALHO DE TAMPINHAS
Primeiramente amassam-se cerca de dez a doze tampinhas, furando-as. Depois, batendo com um prego bem no centro, enfiam-se as tampinhas em um pedaço de arame grosso de cerca de 30 cm de comprimento. Unem-se as pontas do arame, sobrepondo-as cerca de 5 cm, prendendo com fita crepe.
APITO DE GARRAFAS
Ele é conseguido com apenas uma garrafa plástica, com água até a metade. Um grupo de crianças “tocando” este instrumento, ao mesmo tempo, dá um efeito interessante.
XILOFONE DE GARRAFAS
É feito de oito garrafas de vidro cheias de quantidades variadas de água, o que dará um som diferente a cada uma delas. As garrafas são presas com um barbante a um cabo de vassoura, que deverá ser fixado em um lugar, permitindo que as garrafas fiquem livres para serem manuseadas. Elas são tocadas com um bastão de madeira, e a nota mais grave será obtida através do toque na garrafa que contém menos água.
A quantidade de água é que determinará cada uma das notas da escala, sendo que ela inicia com uma garrafa vazia, que corresponde à nota mais aguda (dó). Para fazer a “afinação”, será necessário o auxílio de um adulto, com experiência ou acuidade auditiva, que reconheça as notas da escala musical nas garrafas com água.
 



FICHA DIDÁTICA
VIDEO:  10 centavos
DURAÇÃO: 10 MINUTOS E 1 SEGUNDO E A 2ª PARTE 10 MINUTOS E 57 SEGUNDOS
Uma produção de Cezar Fernando de Oliveira e
Santo Forte Imagem e Conteúdo
CONTEÚDO:
Cidadania
Tratamento da informação
Gráficos
Produção de texto
Estruturação de texto

Público alvo: 4º e 5º Ano
Justificativa:
Toda criança tem direito de brincar, estudar, a cultura e lazer. Este direito é garantido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA. Porém, a realidade do país é muito diferente. A exploração do trabalho infantil ainda é uma prática muito comum no Brasil e no mundo. Tal prática representa a violação dos direitos da criança. Estar informado sobre esta situação é muito importante, pois muitas crianças e adolescentes são explorados sem ter conhecimento do que está acontecendo. Além disso, conhecer a situação do trabalho infantil possibilita lutarmos contra esta prática que, em muitos casos, representa um crime.
OBJETIVOS:
·         Conscientizar sobre os direitos das crianças e adolescente;
·         Obter e debater informações sobre o trabalho infantil;

Roteiro de análise do vídeo:
Durante a exibição do vídeo os alunos deverão:
·         anotar aspectos positivos e negativos do vídeo;
·         anotar idéias principais que o vídeo pretende transmitir (pode ser palavras-chave);
·         que cena lhe chamou mais atenção?Por quê?

O professor poderá pausar o vídeo sempre que achar necessário, dando ênfase a algumas imagens, ou mesmo antecipar alguns questionamentos para reflexão. Ao final do vídeo e das respostas dos alunos, retornar às imagens (se necessário). Depois que os alunos indicarem os resultados e análises o professor completa as informações, relacionando os dados e discussões com toda a turma.

Após este trabalho o professor poderá solicitar uma pesquisa sobre o trabalho infantil na cidade

Em outro momento fazer uma mesa redonda para fazer os seguintes questionamentos:

·         Porque existe trabalho infantil?
·         Quem ganha com a exploração do trabalho infantil?
·         Quais as formas de exploração de crianças, mais conhecidas hoje ?
  • Essas crianças vão para a escola?
  • Que documentos garantem os direitos de crianças e adolescentes? O que eles dizem?
  • Como combater o trabalho infantil?


Com os dados recolhidos fazer um texto coletivo e elaborar  situações problemas e leitura e interpretação de dados e gráficos.




©Template designer adapted by Liza.